Como Funciona a Aromaterapia

Compartilhando Texto de Diane Petry da Harmonie Aromaterapia

Saiba por que aromas provenientes de plantas medicinais aromáticas influenciam o comportamento humano e suas emoções e ainda estimulam os órgãos e suas funções.

O uso de aromas provenientes de plantas medicinais para os cuidados com a saúde não é nenhuma novidade. Existem registros antigos do uso de óleos essenciais através da queima de plantas para eliminar pragas, doenças e até energias negativas desde o Antigo Egito. E, através desta fumaça liberada das plantas é que surgiu a palavra perfume, que em templos eram utilizados para ampliar a consciência, conectar-se com o divino, desenvolver-se espiritualmente e até como instrumento de sedução. Mas, a forma de utilizar os aromas inseridos dentro de tricomas “bolsa que armazena o óleo essencial na planta” mudou muito, isso devido aos métodos de extração criados como, a enfleurage, destilação à vapor, e a prensagem à frio, onde o resultado é produto muito concentrado chamado de óleo essencial. Apesar de tão milenar a técnica que utiliza óleo essenciais o termo aromaterapia surgiu apenas na década de 20, pelo Perfumista Francês René Maurice Gattefossé, até então o uso dos aromas era associado a fitoterapia

 

Daiana no laboratório do Templo Egípcio de Edfu 237 a.c, onde há registro de mais de 200 fórmulas com óleos essenciais para cuidados médicos e perfumes formulados pelos sacerdotes.

aromaterapia1

O uso dos óleos essenciais é muito amplo, podemos utiliza-lo diluídos em creme, gel, shampoo, condicionador e óleos vegetais, para obter cosméticos naturais, produtos que eliminem a dor, relaxem a musculatura ou até desintoxicam o organismo. Mas, também é possível utilizar através da inalação no difusor pessoal, aromatizador ambiental e até criando um perfume personalizado para obter efeitos emocionais e vibracionais.

Muitas práticas, terapias e medicinas podem se beneficiar com o uso dos óleos essenciais, como o reiki, geoterapia, massagem, constelação familiar, regressão, arteterapia,  medicina chinesa, indiana, xamanica,  psicossomática, entre outras. O óleo essencial poderá ser um excelente instrumento de transformação, potencializando a ação de alguma técnica ou promovendo um despertar como é o caso dos óleos essenciais de mirra, olíbano e patchouli que contém em suas composições sesquiterpenos que quando inalados, atingem um conjunto de estruturas cerebrais responsáveis pelas nossas emoções como o hipotálamo, hipocampo, amígdala, hipófise e pituitária, promovendo compreensão sobre as situações de causa e efeito em que a pessoa se coloca, tema principal da psicossomática para a cura das doenças, ou seja, se o profissional utiliza os conhecimentos da psicossomática em sua terapia, quando ele indicar um óleo essencial de mirra para inalação por alguns dias, ele irá acelerar o processo de compreensão da doença.

Uma visão comum e reduzida sobre os óleos essenciais é que sua utilização serve apenas para alívio de sintomas devido a seus componentes químicos analgésicos,  calmantes, estimulantes, entre outros. Mas, na verdade a aromaterapia deve ser usada como instrumento de transformação, atuando diretamente na causa do problema.

A aromaterapia é uma técnica ou terapia que utiliza apenas substâncias naturais muito concentradas de plantas medicinais, o que exige cuidado na hora de utilizar. Costumo comentar  que na aromaterapia, “menos é sempre mais!” Com poucas gotas você consegue obter efeitos físicos, emocionais e vibracionais sem causar danos ao seu organismo pelo excesso de química. O que precisamos entender é que não é porque é natural, que não faz mal. Um pequena gota de óleo essencial pode conter 400 componentes químicos, isso a torna incrivelmente especial, pois sabemos que essa gota poderá servir exemplo no caso da lavanda, para tratar insônia, regenerar a pele, equilibrar as emoções, lavar os pensamentos repetidos e negativos e até tratar uma micose, mas essa quantidade de componentes nesta única gota também quando em excesso pode causar danos aos órgãos. – Daiana Petry

Experimente tratar sua dor com um olhar de quem busca entender o motivo de ela existir, que busca a cura do problema e com isso transforma de sua rotina, seu dia, sua vida! Que tal começar com um óleo essencial como o de eucalipto que libera pensamentos e emoções presas ao passado? Ou um grapefruit que estimula a busca pelo que lhe dá prazer, sem culpas, sem medos, ensina a celebrar cada dia como único, eliminando dores, preocupações que nos limitam?

Texto escrito por: Daiana Petry

ate mais

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s