Cipreste

Ciprestes na toscana

Nome latino: Cupressus sempervirens

Família: Conifera ou Cupressaceae

Guia de compra:

  • Cor: Incolor a ligeiramente amarelado
  • Viscosidade: Úmido
  • Aroma: Lenhoso, quente, levemente picante

Países de origem: França, Espanha

Descrição: Árvore perene em forma de cone,chegando a 24 m, com folhas e pinhas verde-escuras; as pinhas contêm nozes em seu interior.

Partes usadas: Folhagem e ramos dos galhos novos.

Método de extração: destilação com vapor.

Rendimento: 1,3 a 1,5%

Usos mais importantes: Circulação, varizes, hemorroidas, problemas de menopausa, problemas de menstruação, tosse, asma e alguns problemas respiratórios, retenção de líquido, celulite, reumatismo, tensão, nervosismo.

Propriedades terapêuticas: Adstringente, antiespasmódico, anti-sudorífero, diurético, restaurador, cicatrizante, vasoconstrictor, tônico respiratório, calmante.

Principais componentes químicos: alfa pineno, delta 3 careno, mirceno, cedrol, cedrino, terpinoleno, limoneno.

Mistura-se bem com: Bergamota, esclareia, limão, lavanda, laranja, lima, zimbro, pinho, manjerona, camomila-romana, tangerina, sândalo, alecrim, gerânio, eucalipto (todos), olíbano, cedro, ravensara, alecrim, tea tree.

Fatos interessantes: A árvore deu nome à ilha de Chipre. Acredita-se que a cruz de Jesus tenha sido feita de cipreste. Os chineses acham que as nozes fazem bem ao fígado. É associada a funerais e, por extensão, a dor. A madeira repele os cupins, e por isso é boa para obras de arte e mobílias.

Contra indicação: Não se tem notícia de nenhuma

 

 

2 comentários sobre “Cipreste

  1. lea disse:

    A foto, tão melancólica….me lembrou as telas de Giordio de Chirico, um surrealista incrível, mas com essa carga de melancolia da foto….E como o texto se refere ao luto, essa sensação fica maior…
    Interessante, existem aromas que só de lembrar o sentimos novamente, a famosa memória olfativa.
    Não sabia que era usado para tantas coisas, gostei de saber!!!

    • Terra dos Aromas disse:

      Bem melancolia e funesta mesmo, mas há tantas outras propriedades que vale a pena esquecer essa memória olfativa, ligada a funerais e experimentar outras. Obrigada por sua visita e comentários frequente, isso é muito especial para mim. bju

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s