Absorção do Óleo Essencial

Nossa Pele

É fato de que os óleos essenciais são absorvidos por meio da pele. Isso, aliás, é facilmente comprovável: basta pegar uma gota de óleo de lavanda, e colocá-la na face; logo você irá sentir a lavanda na boca e terá a impressão nítida de que as moléculas do óleo de fato penetram em sua pele. Para um resultado mais impressionante dê uma borrifada de óleo de alho no pé e espere até o aroma surgir em seu hálito.

Mas a ciência ainda não é capaz de explicar como as moléculas do óleo essencial viajam pelo corpo tão rapidamente.

Estrutura da Pele

De um ponto de vista estrutural básico há muito pouca diferença entre as pessoas e os olés essenciais. Somos feitos de materiais aproximadamente iguais, porque temos a mesma historia evolucionária. Isso pode explicar porque os óleos essenciais percorrem nosso corpo com tanta facilidade. É evidente que muitas moléculas de óleos essenciais passam pela epiderme e entram no corpo, como pode ser visto quando os componentes do óleo essencial são recolhidos no sangue depois de terem sido aplicados por um óleo de massagem. Também é possível que por serem as moléculas tão minúsculas elas simplesmente viajam pelo liquido intersticial, que cerca as células, embora seja possível também que passem pelas próprias células.

O que é formidável na absorção que passem pelas próprias células de aplicar os óleos essenciais na parte do corpo onde eles são necessários ou o mais próximo possível dela. Por exemplo, o óleo de gengibre – um ótimo remédio para casos de lesões ósseas – pode ser aplicado diretamente num dedo quebrado. Se o problema é dor de ouvido, o gengibre dissolvido em óleo vegetal pode ser aplicado atrás do ouvido e descendo pelo pescoço em linha reta até a clavícula, cruzando a parte superior do peito e até a axila. Isso pode agir sobre o sistema linfático, assim como sobre a trompa de Eustáquio. Se o problema é um músculo distendido, pode-se aplicar diretamente nele o óleo de gengibre dissolvido.

As únicas áreas do corpo nas quais os óleos essenciais nunca devem ser aplicados são os olhos e quaisquer das delicadas áreas de membranas mucosas. Na maioria dos demais casos o óleos essencial é antes de mais nada diluído num óleo vegetal “veiculador”, para que seja possível espalhar uma pequena quantidade de óleo essencial num área maior. Parece que as moléculas dos óleos vegetais normalmente são grandes demais para passar pela epiderme; o veiculador apenas permite ao óleo essencial se espalhar nas pequenas quantidades em que ele é necessário. Às vezes, em circunstâncias especiais, os óleos essenciais são aplicados puros (não diluídos) – como no caso da lavanda para queimaduras ou picadas de insetos.

Retirado do livro – Um guia de A a Z para o suso Terapêutico dos Óleos Essenciais – Susan Wordwood

4 comentários sobre “Absorção do Óleo Essencial

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s