Alfazema

Ficha Técnica do Óleo Essencial de Alfazema

Lavanda_by_lf06_photo

“Toda a delicadeza que te dei, em vão não foi, porque nada é em vão quando se é dado de coração.”

Sin.: Lavandula augustifolia L., Lavandula vera DC, Lavandula officinalis Chaix

Sin. popular: Alfazema verdadeira, alfazema inglesa, alfazema francesa, lavanda.

Origem (erva): Europa

Países produtores (O.E.): Fança, Bulgária, Rússia, Austrália

Médtodo de extração: Destilação a vapor d’água

Rendimento: 100 a 130kg de sumidades floridas para extrair 1kg de O.E.

Constituintes principais (O.E.) 30 a 60% acetato de linalila. O restante se divide em: terpinenol-4, ésteres butírico,  propiônico e valeriânico do linalol. Contém ainda: linalol livre, geraniol nerol, pineno assim como traços de cineol e borneol.

Indicações terapêutica: insônia, excitação nervosa, eczema, queimadura, insolação, medo do escuro, sensação de pânico, bronquite asmática, tosse, picadas de inseto, inchaços, ronco.

Propriedades medicinais: Anti-séptico, antiespasmódico, analgésico, cicatrizante, carminativo, antiasmático, diaforético, cologogo, anticonvulsivo, desodorante.

Ação psicológica: nerossedativo, antidepressivo, antimelanólico, refrescante, calmante.

Modos de usar: O.E. travesserio aromático, banho, escalda-pés, gel de massagem, sachê, aromatização ambiental, infuso.

Sinergias: Mistura bem com óleo essencial de gerânio, manjerição, bergamota, limão, toranja, erva-cidreira.

Cuidados: Já foi utilizada na Inglaterra em crianças, mulheres grávias e até com pacientes em estado crítico sem nenhum efeito colateral registrado. Não obstante, seu uso em doses elevadas (acima de um grama do óleo essecial purto), pode causar intoxicação. Além disso, o óleo essencial de alfazema é incompatível com iodo e sair de ferro.

Informações adicioal: o óleo praticamente transparente da Lavandula officinalis é mais aromático do que o da Lavanda spica L.  Tem uma gravidade específica de 0,875 a 0,888 à 15ºC com índice de refração que varia de 1,459 a 1,470 à 20ºC. Este óleo é levamente solúvel em água, porém solúvel em 4 vol. de ácool à 70% e dissulfeto de carbono (CS2)

Bibliografia: Tudo sobre Aromaterapia, Adão Roberto da Silva, Editora Roka, pg 199

2 comentários sobre “Alfazema

  1. léa disse:

    Que planta mágica, delicada….que cor, que aroma…
    E a sua frase?
    Simplesmente incrível!!!Tão doce quanto a planta…
    Vou copiar na minha agenda, ok?Não só essa, mas as outras tb…

    • solperuibe disse:

      Sim, e você tem ela em sua casa. Achei que seria legal colocar primeiro essa, por sua casa🙂 A frase, sei lá ela simplesmente vem😉 Ótimo! obrigada pela visita sempre tão querida. bju

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s